orientacao-aos-pais

Consulta de Orientação aos Pais

Não existe uma formula única para se educar um filho. Cada criança apresenta seu temperamento específico bem como cada família possui sua dinâmica, história e contextos diferenciados.

Dessa forma, as dúvidas no manejo e na educação em diversos momentos do desenvolvimento serão comuns e frequentes, sendo que nem tudo aquilo que funciona com uma criança necessariamente funcionará com a outra. Portanto, a busca por ajuda profissional pode ser uma excelente opção para entender melhor o universo infantil, suas variações e possibilidades.

Roberta Lima vem desenvolvendo um trabalho consistente com os pais, auxiliando-os na compreensão das diferentes fases do desenvolvimento infantil, sempre com embasamento científico e com parâmetros quanto à maturação cerebral dos pequenos. Promovendo reflexões pertinentes a fim de integrar a família a ponto que a mesma reveja suas crenças e atitudes quanto à educação da criança a fim de encontrar, quando necessário, novos caminhos para trilhar essa missão tão especial e de grande responsabilidade que se é educar um filho.

Por isso, uma breve consulta de orientação com um profissional da área pode ajudar a construir um território mais sólido, otimizar o tempo, trazer consciência e conhecimento aos pais de modo que estes se fortaleçam na sua jornada, entendendo que é possível aliar limites e afeto num mesmo compasso.

A consulta pode ser presencial ou via Skype. Para saber mais, clique aqui

palestra-escola

Palestras em Escolas

Entre em contato e solicite uma palestra exclusiva para a sua escola. O conteúdo a ser apresentado poderá abranger questões referentes ao desenvolvimento e educação infantil, podendo ser destinado aos pais e/ou educadores.

A escolha do tema fica a critério da instituição e uma visita pelas postagens do blog ou das redes sociais da Terapia da Criança poderá inspirar o contratante na definição da temática da apresentação.

Método Friends

Método Friends

O MÉTODO FRIENDS é um Programa em formato de curso desenvolvido na Austrália pela Drª Paula Barret voltado para desenvolver a inteligência emocional de pessoas de qualquer faixa etária, visando melhorar a auto-estima e as habilidades sociais. Utilizado internacionalmente em 22 países, este método possui eficácia reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e é, sem sombra de dúvidas, um excelente investimento que os pais e escolas podem fazer em suas crianças.

A Terapeuta Roberta Lima possui certificação dentro do MÉTODO FRIENDS para atuar como facilitadora internacional com crianças de 4 a 11 anos de idade, em atendimento individual no consultório ou em grupo nas escolas. Aliando objetividade e ludicidade, o programa é aplicado de forma breve em 12 sessões, podendo atuar tanto a nível preventivo como forma de tratamento para situações de ansiedade e estresse infantil.

INVISTA TAMBÉM NA EDUCAÇÃO EMOCIONAL DA CRIANÇA!

POR QUE É IMPORTANTE ?

– As pessoas que se tornam emocionalmente e socialmente habilidosas são mais bem sucedidas na escola, no trabalho e nas suas relações sociais em todos os contextos.

– Crianças e jovens que desenvolvem a empatia, a resiliência, a competência emocional e social, apresentam significativamente menos dificuldades comportamentais na escola e em outras circunstâncias da vida.

– Tendo em vista os altos índices de depressão e ansiedade, e os recorrentes desafios da vida contemporânea, a prevenção de transtornos emocionais é considerada um importante fator para o estabelecimento do bem-estar.

AS HABILIDADES APRENDIDAS NO PROGRAMA, INCLUEM:

– Compreender as emoções em si mesmo e em outras pessoas;

– Desenvolver a confiança e a autoestima;

– Reconhecer os sintomas de ansiedade e outros sinais corporais;

– Técnicas de relaxamento e autoconhecimento;

– Entender como os pensamentos afetam os sentimentos e comportamentos;

– Como transformar pensamentos que não ajudam em pensamentos que ajudam;

– Desenvolver capacidade de resolução de problemas e estratégias positivas de enfrentamento;

– Como ser gentil e empático;

– Lidar com as dificuldades, conflitos, assédio moral (bullying) e pressão dos pares;

– Desenvolver relações positivas entre colegas, amigos e grupos de apoio.

Entre em contato para maiores informações!

Fonoterapia

Fonoterapia

A comunicação, de um modo geral, é um processo evolutivo. No que diz respeito à fala, cada qual tem um ritmo diferente de desenvolvimento. Porém, se trocas e omissões de sons permanecem após os 3 anos de idade, deve-se consultar um profissional a fim de eliminar a presença de possíveis causas orgânicas que precisem ser previamente tratadas, para posteriormente verificar a necessidade de uma intervenção terapêutica a fim de evitar o surgimento de problemas futuros, tais como dificuldades na alfabetização.

Vale ressaltar que o desenvolvimento da linguagem como um todo, bem como o processo de aprendizagem, sofrem influências não somente de alterações orgânicas como perda auditiva, problemas neurológicos, intelectuais ou cognitivos entre outros, como também pode ser profundamente afetado por problemas afetivos, emocionais e psíquicos que a criança possa vir a vivenciar durante a infância.

Psicotraumatologia

Psicotraumatologia

O trauma pode ser entendido como uma espécie de “ferida” que não foi cicatrizada, ocasionando assim uma série de sintomas que configuram o Transtorno do Estresse Pós Traumático (TEPT) o qual compreende a um transtorno psicológico decorrente de uma situação traumática. Tal evento ocasiona uma experimentação repetitiva, seja através de pensamentos recorrentes ou intrusos, pesadelos ou comportamentos como se o fato fosse acontecer novamente a qualquer momento.

Dessa forma, qualquer sinal que remeta o indivíduo ao evento traumático, acaba acionando a mesma sensação experimentada no dia do fato propriamente dito através de respostas fisiológicas, gerando dificuldades de concentração e no sono, deixando o sujeito em estado constante de alerta. Na infância, o trauma pode acontecer quando a criança é abusada sexualmente, fisicamente, emocionalmente e/ou mentalmente.

Tais situações não provocam apenas traumas psicológicos reversíveis, mas também podem gerar alterações no funcionamento cerebral os quais podem perdurar por toda vida. É de suma importância que o indivíduo que sofreu TEPT tenha acesso a uma intervenção terapêutica eficaz. E em se tratando de crianças, a atenção deve ser redobrada uma vez que estamos tratando de seres em formação e que se não forem devidamente acolhidos e tratados, sofrerão comprometimentos no aprendizado e desenvolvimento como um todo, acarretando em diversos prejuízos na sua vida adulta.

Psicossomática

Psicossomática

Por abordar as relações mente-corpo, ao se tratar da infância, a somatização torna-se um importante meio de expressão, uma vez que a criança não adquiriu a capacidade total de comunicação verbal que a permita relatar suas emoções, podendo se expressar através do corpo como uma forma de comunicação com o mundo externo a fim de demonstrar questões inconscientes não elaboradas.

Podemos encontrar sintomas somáticos não apenas em adultos, mas também em crianças. Conflitos e tensões vivenciadas na família, bem como no meio escolar, podem atingir o emocional da criança e, consequentemente, repercutir em sintomas no corpo tais como febre, anorexia, diarreia, constipações intestinais, insônia, dermatites, problemas estomacais ou gástricos, asma e outras disfunções respiratórias. Dessa forma, a abordagem psicossomática permite desenvolver um olhar diferenciado e cuidadoso diante das doenças físicas, atentando não somente para suas manifestações orgânicas, mas também considerando seu possível cunho emocional e psíquico como agente causador da enfermidade.

Arteterapia

Arteterapia

Uma das formas mais eficientes de promover a saúde emocional das crianças é proporcionar-lhes meios de criar, resgatando ou incentivando o seu potencial criativo. A arteterapia se beneficia da música, dança, teatro e das representações plásticas, tais como pintura, desenho, colagem, modelagem etc, possibilitando tornar visível o que é invisível, valendo-se do simbólico o qual media a relação entre consciência e inconsciência.

Dessa forma, tal abordagem adequa-se perfeitamente ao trabalho na terapia infantil, uma vez que permite que a criança expresse, de forma espontânea, lúdica e democrática, seus medos, angústias, repressões e inseguranças as quais muitas vezes não podem ser colocados através de palavras, superando as fronteiras do verbal.

Jogo de Areia

Jogo de Areia

É um método psicoterapêutico criado em 1954 por Dora Kalff, analista Junguiana. Com uma proposta de construção de cenários na caixa de areia, a criança constrói situações e expressa ludicamente sua condição afetiva e eventos traumáticos com a finalidade de elaborá-los. Fatos relacionados às situações de vida, do cotidiano, de relacionamentos

Análise Junguiana

Análise Junguiana

Carl Gustav Jung foi um renomado psiquiatra suíço (1875-1961) e fundador da Psicologia Analítica, também conhecida como Psicologia Junguiana a qual contempla a psique humana em sua totalidade, consciência e inconsciência, utilizando a linguagem simbólica para melhor compreender conflitos psíquicos e acessar a alma humana.

Tal abordagem, por lidar com conteúdos psíquicos através da riqueza das simbologias, pode ser ricamente adaptado ao trabalho com crianças uma vez que estas se expressam frequentemente de forma simbólica.